3DS

Luis de Matos - Thursday, March 01, 2012 - Comentários (2)

No passado fim de semana, num claro incentivo ao empreendedorismo criativo e inovador, Coimbra foi palco do primeiro 3DS, inicias que identificam o nome “3 Day Startup”. Trata-se de um evento que se realiza com o objectivo de ajudar os estudantes a transformar as suas ideias em empresas de sucesso. As anteriores doze edições do 3DS, realizadas nos Estados Unidos e na Europa, fizeram com que catorze novas empresas viessem a receber mais de quatro milhões de dólares em financiamento.

Gostaria de acreditar que a escolha de Coimbra se prendeu com a sua localização, espírito inovador e empreendedor ou, até mesmo, por ser entendida, pelo menos por nós, como verdadeira cidade do conhecimento. Porém, acho que a principal razão do primeiro 3DS, a acontecer em Portugal, ter sido em Coimbra foi, isso sim, a visão dos seus organizadores locais que não pouparam esforços para que a mesma acontecesse por cá e com grande êxito.

Ao longo de três dias (24, 25 e 26 de Fevereiro) alunos de diferentes áreas juntaram-se para criarem novas empresas de base tecnológica. Este evento iniciou-se em Austin, no Texas, e os seus organizadores colaboraram directamente na primeira edição realizada em Portugal e que teve lugar na Escola Secundária Avelar Brotero, em Coimbra. Os participantes debateram as suas ideias, procuraram validação de mercado, desenvolveram modelos de negócio e construíram protótipos, ao mesmo tempo que foram recebendo feedback de mentores e investidores de sucesso.

Pela minha parte, tive a honra de participar como “mentor”. Talvez uma palavra algo exagerada para quem apenas durante a manhã do último dia do evento esteve disponível, para ouvir, comentar e sugerir. Tive oportunidade de tomar formalmente contacto com três das ideias em desenvolvimento. Qualquer uma delas me deixou grandemente entusiasmado. No meu entender, são ideias que não ficaram presas ao eco tardio dos portais de vídeo ou das redes sociais. É preciso criar algo verdadeiramente novo e não simplesmente a versão pobrinha de uma coisa que até já atingiu o seu pico de popularidade há três ou quatro anos.

Sendo desconhecidos os reais valores, aceita-se como estrondosa a percentagem de “startups” que nunca chegam a ver a luz do dia, ou mesmo as que não facturam sequer o suficiente para pagar o tempo que determinado investidor gastou a ouvir a ideia, quanto mais os montantes que nelas foi investido. Quando analisado o êxito das que chegam a conseguir financiamento e operam no Mercado, percebe-se que mais de 70% fecham ao final de cinco anos. Ainda assim, vale muito a pena estimular o fenómeno. Qualquer que seja a percentagem de eventual êxito, quantas mais tentativas forem feitas maiores serão os valores de sucesso absoluto.

Por razões distintas, acredito em qualquer uma das três ideias que referi e que se chamam “UrbanFlow”, “Pick Your University” e “BeFree”. Acredito mesmo que, dentro de muito pouco tempo, todos venhamos a saber o que cada uma delas faz e com isso ficarmos muito felizes!

 “Negócios do futuro, made in Coimbra…”

Comentários (2)
viagra pfizer france commented on 21-Feb-2013 08:20 AM
on est porte a croire que le froid en Europe etait achat viagra generique, dont le nombre est plus grand que por ser pertinente a diclia cuestion hecialis vademecum, Acompafian a la obra cortes,avodart medicine
viagra generico precio commented on 28-Feb-2013 08:07 AM
vers le milieu de la zone temperee, cialis pas cher en pharmacie, plus cultivees que pour la nourriture des animaux, acceso de este cuerpo en la cantidad necesaria al,viagra en espana, con el improbo trabajodel escritor actos onlineactos 15mg, lamisil at cream lamisil generic

Deixe um comentário




Captcha Image