Alegria

Luis de Matos - Thursday, January 26, 2012 - Comentários (0)

Em 1994 a companhia Canadiana “Cirque du Soleil”, pioneiros da corrente artística hoje conhecida como “novo circo”, estreava um espectáculo intitulado “Alegria”. Uma criação tão inovadora que ainda hoje continua a viajar e a encantar públicos de todas as idades pelos quatro cantos do mundo. Estiveram recentemente em Portugal e milhares de portugueses puderam juntar-se aos milhões que já aplaudiram a encenação de Franco Dragone e a banda sonora de René Dupéré.

Desde 1995 que, em espectáculos, festivais e eventos, recorro à utilização do tema que dá nome ao espectáculo de que vos falo. A genialidade melódica que caracteriza as criações de René Duperé tem, na minha opinião, o seu expoente máximo nesta composição que se “entranha” e recorda com a mesma alegria que lhe dá nome.

Em conversa com o Dr. Rui Rocha, Presidente da Câmara Municipal de Ansião, a propósito de que poderia vir a ser o evento que inaugurará o projecto de regeneração urbana da Vila de Ansião, surgiu-me a ideia de reunir, num mesmo tempo e espaço, uma grande parte do talento popular que se divide por cada uma das oito freguesias do concelho.

A ideia passaria por reunir os dez ranchos folclóricos e as duas filarmónicas num momento verdadeiramente único de partilha e celebração. O desafio foi lançado e o benefício da dúvida concedido pelos responsáveis de cada colectivo. Nesse dia estavam ainda longe de saber que a música que lhes viria a propor não seria nada “habitual” numa filarmónica ou típica de um rancho folclórico. Ranchos e Filarmónicas teriam que sair das suas zonas de conforto para se encontrarem num terreno improvável. Sucederam-se os ensaios individuais, os colectivos e finalmente aquele em que todos se encontraram para tocar e dançar a música de René Duperé. O semblante de todos e cada um de nós não escondia a alegria, no verdaderio sentido da palavra, e o orgulho de ver acontecer algo que tínhamos, ainda que por instantes, chegado a duvidar ser possível.

No próximo Sábado, dia 28 de Janeiro pelas 11:30 da manhã, a inauguração da renovada Praça do Município de Ansião far-se-á não só com pompa e circunstância imposta pela presença de políticos e ministros, mas, também e sobretudo, com a mais pura e fiel simbologia. Enquanto espaço público propício ao convívio entre as gentes, à partilha de ideias e ao exercício de cultura, os primeiros dez minutos de vida da nova praça serão da responsabilidade de cerca de quatrocentos talentosos munícipes, numa singular celebração de cultura, assente numa verdadeira cadeia de união de talentos.

Na praça do Município de Ansião, durante cinco escassos mas memoráveis minutos, actuará o colectivo que se compõe com o Grupo Folclórico Cantares de Santiago, o Rancho Folclórico de Pousaflores, o Rancho Infantil Serras de Ansião, o Rancho Folclórico Cantares de São Domingos, o Rancho Folclórico Margaridas da Serra, o Rancho Típico do Alvorge, o Rancho Folclórico Cantares da Primavera, o Rancho Folclórico Flores da Serra, a Sociedade Filarmónica Avelarense e a Filarmónica Ansianense de Santa Cecília, acompanhados por duas solistas e um coro infantil de cinquenta elementos.

Em tempo de crise, quando ainda quase sempre se convidam artistas estrangeiros para inaugurações nacionais, aquilo que no dia 28 irá acontecer promete ser inesquecível, emotivo e inspirador. Apareçam!

Celebrar a comunidade, partilhar o talento, construir o futuro…”


Comentários (0)
Post has no comments.
Deixe um comentário




Captcha Image